sexta-feira, fevereiro 04, 2011

A Última Música *


Deite-me a noite e logo adormeci. Sonhei. Sonhei com uma pessoa, sorrindo graciosamente para mim. Seu rosto pardo, serenamente me olhava, seus olhos profundos e escuros, refletiam meu olhar nos dele. Com uma gargalhada gostosa, que começava a me contagiar, dizia coisas que pareciam bobas ao meus ouvidos, mas faziam muito bem e combinavam com a paz que eu sentia naquele momento. Como um gracioso piscar de olhos, aquela cena me foi perdida,  mas eu continuava no mesmo lugar, com poucas luzes ao fundo. Olhei em meio a penumbra e um casal dançava ao som da mais linda valsa. Os dois se abraçavam como se fosse a última vez noite e o fim do encontro. Era mais que visível a satisfação de estarem juntos, seus olhares se demoravam ao se encontrar, como se a felicidade estivesse apenas ali, naquele balanço singelo de uma canção lenta, sem nada esplendoroso, apenas a melodia e o abraço sempre recíproco de ambos. Sinto-me totalmente ligada com a moça de meu sonho, e cada vez que esse sonho se repete em minhas noites, eu tenho mais certeza. Esse casal é meu. Meu sonho é ter você aqui bem perto e dançar e a música não terá fim de tão esperada.



_Thayná  P. Ramos_